Pular para o conteúdo principal

Dia do Conselheiro Municipal

Dia 10 de janeiro.

Hoje, pelo calendário municipal de datas comemorativas é o Dia do Conselheiro Municipal. Esta data foi criada com dois objetivos:

O primeiro celebrar e lembrar a importância dos conselheiros municipais, que, sem ganhar nada, doam seu tempo em prol da construção de políticas públicas para o bem comum de todos.

O segundo para homenagear, na data de seu nascimento, um líder comunitário, militante político, sindicalista, ex-frade franciscano e acima de tudo um homem preocupado com o bem comum, Augusto Ângelo Zanatta.

Em ambos os casos, podemos ter e teremos divergências, mas, com toda certeza aqueles que por anos militam nas causas populares, na política e na construção de políticas públicas sabe a importância do conselheiro municipal e a importância que teve Zanatta na história do movimento comunitário e político da cidade.

Mas, ao falar sobre Zanatta ou citá-lo, não podemos esquecer ao longo de sua luta como líder comunitário e sindicalista, sua participação em partidos políticos e nos conselhos municipais, sempre teve ao seu lado pessoas que, mesmo nos momentos de divergências, lutavam e lutaram por uma cidade melhor.

Portanto, nesta data – Dia do Conselheiro Municipal – gostaria de citar cada um que passou pelos mais diversos conselhos municipais, pela Fampe, pela UDAM, pelos movimentos sociais petropolitanos, que desde a década de 60 ajudaram a construir Petrópolis.

Peço desculpas se não cito nomes, mas faço consciente de que não devo, pois com toda certeza deixaria alguém de fora e não seria justo com ninguém e com suas histórias.

Hoje, como presidente do Conselho Municipal de Saúde agradeço a todos e a todas pelo trabalho, dedicação e exemplo deixado. Seguindo exemplo dos companheiros e companheiras que deixaram sua marca e fizeram história e com aqueles e aquelas que ainda estão militando, luto e busca uma cidade melhor que atenda a todos e a todas.

Não é fácil se líder comunitário, sindicalista, estar num movimento social e político. A grande maioria destes militantes faz por amor ao bem comum, sem interesses. Infelizmente tem aqueles que aproveitam o espaço para tirar proveitos pessoais, mas graças ao bom Deus são minoria e sempre caem no esquecimento.

Mas, os autênticos líderes comunitários, sindicalistas e militantes do movimento social jamais são esquecidos e são estes que presto minha homenagem.

Ainda há muito para ser feito. Os atuais conselheiros tem um papel fundamental na construção de políticas públicas que supere este mar de lama que vive o Brasil. A política não é ruim, mais a grande maioria dos atuais políticos não representa o povo, representam seus interesses e arranjos políticos.

Temos, em respeito à memória daqueles que perderam suas vidas lutando pela democracia, por aqueles que doaram seu tempo e sua vida pela política pública, pelo comum, de lutar para que Brasil seja de fato o país que todos sonhamos e desejamos.



A construção deste país depende de cada um de nós.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diretório do PSL em Petrópolis foi dissolvido

Na manhã de hoje, recebi mensagem do deputado federal do PSL, Daniel Silveira, informou que o diretório municipal do partido na cidade foi dissolvido e que ele passou a ter plenos poderes na executiva municipal.

O deputado me informou que a decisão foi tomada durante uma conversa com o senador Flávio Bolsonaro que orientou a tomar esta decisão, dando-lhe plenos poderes para organizar o partido na cidade.

Do diretório anterior, apenas Octávio Sampaio, que era o presidente foi mantido e vai ajudar o deputado a reconstruir a direção municipal do PSL.

Carta do vereador Paulo Igor

Às famílias Petropolitanas,

Não posso me calar diante do personagem (vilão) que tentam construir sobre minha pessoa. Acusações descabidas, matérias tendenciosas e excesso daqueles que deveriam ser responsáveis pelo equilíbrio.

Tenho me mantido de forma reservada em especial para preservar a minha família. Porém a necessidade de protagonismo de alguns poderes constituídos, a falta de responsabilidade de parte da imprensa em checar o que se divulga e até mesmo a ganância pelo poder por parte daqueles que mentem e não medem consequências por seus atos e falsos testemunhos me fazem me manifestar publicamente.

Construí minha carreira política pautada no diálogo franco e direto com os eleitores e com a classe política. Sempre soube que, para o fiel exercício do meu mandato parlamentar, era importante ter uma boa interlocução política, ou seja, era fundamental estar sempre aberto a ouvir, dialogar e assim encontrar o equilíbrio e o consenso. Nada é possível sem consenso. Sem consenso o qu…

Partido Novo enfrenta problemas pós eleição

De acordo com uma fonte, o partido Novo no Estado do Rio está rachado e o motivo seria a entrada de militantes da esquerda que agora se dizem da direita.

O partido Novo está sofrendo um problema que outras siglas já passaram e estão passando, com militantes políticos, sem nenhuma afinidade partidária, afinidade apenas com o poder (governo) buscam espaço político de olho num futuro próximo ou distante.

Este racha e a entrada de militantes da esquerda trouxe a tona outra questão: o partido surgiu para apresentar algo de fato novo em busca de mudança política, ou para atender o ego político de João Amoêdo, financiador e idealizador do partido Novo.

Na eleição para presidente, Amoêdo ficou em quinto lugar com 2.679.745 votos e no Estado do Rio em sexto com 139.208 mil votos.

Agora é esperar para ver se os deputados e o governador de Minas Gerais eleitos vão de fato apresentar o novo ou será um novo/velho.